Por que comprar medicamentos antes do aumento de preços?

GNDI reforça: a hora de comprar é agora. E, com o Interclube você economiza até 35% na compra de medicamentos em drogarias parceiras.

O reajuste no preço de remédios acontece todos os anos desde 2000. Para não ser pego de surpresa, a dica do Grupo NotreDame Intermédica é aproveitar este mês para adquirir  medicamentos de uso contínuo com os descontos oferecidos pelo Interclube!

Todos os anos a indústria farmacêutica, junto à Câmara para Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), estabelece um reajuste nos preços de medicamentos. Ainda não há estimativas de quanto será o aumento no preço de medicamentos em 2020, mas, como nos anos anteriores, ocorre entre o fim de março e o início de abril.

Como funciona?

O reajuste no preço de medicamentos acontece todos os anos, mas isso não quer dizer que todas as drogarias e todos os remédios aumentam esse valor. Na verdade, a CMED, órgão ligado à Anvisa, estabelece um teto de aumento para que os preços não mudem de forma precipitada – ou seja, a porcentagem considerada é até quanto o valor do medicamento pode subir, não o quanto, de fato, ficará estabelecido. Também há situações em que, ao invés dos preços avançarem, o reajuste pode significar diminuição.



Com uma boa pesquisa por diversas drogarias confiáveis, você também consegue comprar remédios com preços mais acessíveis.

Os reajustes são feitos pela indústria farmacêutica, mas precisam ser aprovados pela CMED. São levados em consideração fatores como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a projeção de lucro das empresas que produzem medicamentos, os custos de insumos químicos para fabricação de cada medicamento e o poder de mercado da indústria.

Como foi nos outros anos?

O reajuste de medicamentos é regulado pelo Governo Federal desde 2000 como uma forma de garantir que as farmácias e drogarias ofereçam um preço justo aos consumidores. Em 2019 o reajuste foi de 4,33%, muito semelhante com os números de 2017 (4,76%); em 2018, o Governo Federal autorizou um aumento de 2,43%. Já em 2016 o reajuste esteve bem acima do autorizado em outros anos, com aumento de 12,5%. Em 2015 o reajuste foi de 7,7% e, em 2014, o teto para o aumento no preço de remédios foi de 5,68%.

Impacto

Por se tratar de um setor concorrido, nem todas as drogarias repassam os valores para os consumidores. No entanto, pessoas de baixa renda podem sentir ainda mais as dificuldades de custear tratamentos prescritos pelos médicos. O ideal é ir às compras agora e aproveitar para comprar todos os medicamentos de uso contínuo possíveis! Isto sem contar aqueles que precisam de prescrição médica e acompanhamento.

Mas, com uma boa pesquisa por diversas drogarias confiáveis, você também consegue comprar remédios com preços mais acessíveis. Além disso, muitos planos de saúde possuem convênios com farmácias para promover descontos aos beneficiários, como é o caso da NotreDame Intermédica com o seu clube de descontos, o Interclube.

Ao apresentar a carteirinha do plano de saúde ou odontológico nas drogarias parceiras, os beneficiários NotreDame Intermédica e Interodonto ganham a partir de 35% de descontos em medicamentos genéricos tarjados, a partir de 20% de descontos em medicamentos de marca tarjados e a partir de 5% em produtos de perfumaria, higiene pessoal e beleza. Conheça todas as vantagens do Interclube aqui.

Onde consultar preços atualizados?

Apesar do aumento no preço dos medicamentos, as farmácias e drogarias não podem cobrar valores acima daqueles previstos pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

Caso perceba um valor muito acima do comum no preço do medicamento, o cliente pode exigir que a farmácia forneça a lista de preços máximos permitidos para a venda de medicamentos atualizada mensalmente. Além disso, você pode consultar os preços fixados pela regulação por meio do portal da Anvisa. Fonte: https://www.gndi.com.br/grupo/noticias/2019/reajuste-de-medicamentos

4 visualizações

© Todos os direitos reservados

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social

Marketing NBA Assessoria